Eu, Você, Salomão, Jesus e o Til da Lei (Torah)

Precisamos conversar sobre Mateus 5.18 na perspectiva de um novo público alvo: Eu, Você, Salomão, Jesus e o Til da Lei (Torah).

Para fazer isto, vamos nos colocar juntos com Jesus, Salomão e a Torah (Lei). O texto diz o seguinte:

Mat 5.18 “De verdade eu digo a vocês que até os céus e a terra (departam), um YUD ou uma nekudah não serão canceladas da Torah ou dos profetas e tudo será cumprido”. (versão hebraica)

Mat 5.18 “Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, até que tudo seja cumprido”. (versão Almeida)

A Interpretação Errada dos Evangélicos:

Uma grande parte dos cristãos tem o entendimento errado deste texto.

Isso acontece, por que é colocada a ênfase em “até que tudo se cumpra”. (Compare com a versão hebraica citada acima)

Essa frase faz um marcador de espaço/tempo a ser detectada a partir do cumprimento da Torah (Lei).

Assim, quando ela se cumprir poderá passar, se tornará inválida ou sem necessidade de observância.

Uma vez que Jesus de Nazaré cumpriu toda a Torah (Lei) sem transgredir nenhum de seus mandamentos, esse tempo fica marcado como a Lei sendo cumprida e dali em diante a Torah (Lei) deixa de ser um preceito a ser praticado.

Essa interpretação parece correta porque ela é facilitada pelas nossas traduções bíblicas, porém, no original a palavra “até” não aparece e isso abre um “leque” que muda tudo. (Observe o texto da versão hebraica acima)

Interpretação Erronia dos Judeus

Uma outra interpretação que induz a pessoa a pensar erroneamente, e aqui incluo alguns judeus estudiosos bem como tantos outros evangélicos é que:

Eles entendem corretamente que a Lei (Torah) não passa, mas caem noutra armadilha – a de acreditar que Jesus substituiu parte da Lei por outras leis que aparentemente Ele próprio (Jesus) criara.

O Estilo de Ensino Usado Por Jesus no Texto

Jesus cria uma afirmação muito interessante que faz de pequenos detalhes grandes revelações.

Jesus usa duas palavras pequenas para afirmar que nada poderá invalidar a Torah (Lei). São elas:

  • A nekudah = Pontinhos do alfabeto Hebraico (Vogais) – São pequenos pontos colocados embaixo das letras hebraicas para ajudar na fonética como se fossem vogais.
  • YUD = ( ’ ) = A menor letra do alfabeto Hebraico. Ela é muito usada pelos rabinos em analogias e parábola, pois, mesmo sendo a menor, ela não é insignificante.

Jesus poderia ter dito simplesmente e apenas que: “a Lei nunca será anulada”, mas não o fez. Para afirmar que a Lei nunca seria anulada, Ele usou esses dois termos para trazer grandes significados.

Eu, Você, Salomão, Jesus e o Til da Lei

O Rei Salomão e a Lei (Torah)

Para trazer Salomão ao texto citado por Jesus, vamos ler o que está escrito:

Dt 17:18 “Será também que, quando se assentar sobre o trono do seu reino, então escreverá para si num livro, um traslado desta lei, do original que está diante dos sacerdotes levitas”.

Esse mandamento determinava que todo rei que fosse instituído sobre os judeus, deveria fazer de próprio punho uma cópia da lei que ficava em poder dos sacerdotes

Segundo o Rabino Rashi eles faziam duas cópias sendo uma maior que ficava ao lado de seu trono e uma menor para levar consigo em todos os lugares.

Os reis deveriam:

  1. Dirigir suas vidas conforme a Lei;
  2. Tomarem as decisões com conhecimento da Lei;
  3. Saberem que existia algo acima deles – as Leis de Deus.

O Rei Salomão Escreve Sua Cópia da Lei

Ao fazer suas cópias da Lei, ele depara com o texto:

Dt 17.17 “Tampouco para si multiplicará mulheres, para que o seu coração se não desvie; nem multiplicará muito para si prata ou ouro”.

Será que o homem mais sábio do mundo, conhecedor de todas as implicações cometeria de graça este erro, uma vez que ele tinha 700 mulheres e era o homem mais rico de sua época?

Um Midrash Analisa o Seguinte:

Midrash (interpretações e estudos da Torah por sábios rabinos):

Deus deu através da Torah mandamentos positivos e negativos bem como especificamente para qualquer um de seus reis, dizendo:

“O rei não deve multiplicar riquezas para si, não deve multiplicar mulheres para si ou seu coração se desviará”.

Porém Salomão se levantou e foi estudar esse mandamento, dizendo: por que Deus disse para não multiplicar mulheres? Seria apenas para não desviar meu coração? Bom, pela minha sabedoria multiplicarei mulheres para mim e não desviarei meu coração”. (ref.: Shemot Rabbah 6)

Segundo esse midrash, Salomão coloca suas habilidades de sabedoria acima dos mandamentos da Torah

Salomão e Suas Transgressões à Lei:

O rei Salomão amou muitas mulheres estrangeiras das nações as quais o Senhor disse aos israelitas:

“nenhum de vocês deve se juntar a elas e nenhuma delas deve se juntar a vocês, pois desviarão vossos corações para seguir seus deuses”.

São elas:

  • I Reis 11.1-4
    • A filha do Faraó – Moabitas – Amonitas – Edomitas – Fenícias, e Hititas.

A questão aqui é que, segundo o midrash, Salomão pensava que pela sua sabedoria (que realmente era admirável), ele poderia desafiar a Lei e ainda assim permanecer com o coração total para Deus – mas não deu certo.

Sabemos que Salomão não queria abandonar e achava que não abandonaria ao Senhor só pelo fato de desafiar uma parte da Lei, mas o fato é que caiu em desgraça.

Nós não sabemos se ele se arrependeu, ainda mais que já estava em sua velhice.

Como Salomão Contorna a Torah (Lei)

Diante do exposto acima, podemos agora ver qual é a ligação entre Salomão com os ensinamentos de Jesus em Mateus 5.18

Na Lei escrita por Salomão foi encontrado um minúsculo erro. Vamos fazer uma comparação do texto original que ficava com os sacerdotes e do texto que teria sido copiado por Salomão:

O Texto Original e o Texto Copiado Por Salomão:

Dt 17.17 – Texto original:
“Ele não deverá ajuntar para si muitas mulheres, pois isso irá desviar seu coração…”

Texto escrito por Salomão:
Ajuntarei mulheres para mim e não desviará meu coração…”

Salomão tira o “til” e em seu lugar começa a palavra com a letra “ALEF” – observe as duas palavras abaixo:

  • O palavra correta é a primeira opção – considerando que a escrita é da direita para a esquerda, o “Til” em vermelho que é o YUD a menor das letras do alfabeto Hebraico
  • O texto que Salomão escreveu não começa com o “Til” e sim com a letra “Alef”

Essa troca conjuga o verbo multiplicar no futuro da primeira pessoa do singular – multiplicarei.

Salomão escreveu diferente do original e exatamente no texto em que ele errou foi o mesmo que veio a tropeçar no futuro não servindo ao Senhor de todo o seu coração.

Salomão removeu a menor letra do alfabeto hebraico – o “YUD – (Til)”, porém, Jesus disse que nem o “Til” passaria sem cumprir (Mat 5.18).

Ao cometer esse erro, Salomão é levado a cometer uma das piores transgressões perante o Criador – influenciado pelas suas mulheres ele cai na idolatria

Salomão Escreveu Errado Intencionalmente?

Será que Salomão escreveu diferente do original intencionalmente como que dizendo a si mesmo:

– Com a sabedoria que o Eterno me deu, eu sou capaz de multiplicar as mulheres e mesmo assim jamais desviarei meu coração.

Ou simplesmente o cansaço do momento, ou os muito problemas que o Trono de Israel lhe trazia foram suficientes para “desviar” a atenção na hora de escrever o texto?

Não sabemos ao certo.

Porém qualquer que fosse o ocorrido, as lições continuam as mesmas:

Não se pode escrever a Palavra do Eterno erroneamente por qualquer motivo que seja.

Os Rabinos e Seus Métodos de Ensino

Fazer comparações e contar parábolas não era uma exclusividade de Jesus, e sim um método bastante usado pelos mestres judeus.

Chazal que foi um rabino ensinou a seguinte lição sobre esse assunto dizendo:

Quando o rei Salomão casou com a filha do Faraó, transgredindo Dt17:17 por remover um YUD (til) da Torah, esse YUD (til) subiu perante o Senhor Abençoado e lhe disse: algo que é parcialmente anulado é anulado por inteiro, se Salomão está me anulando, quem irá me cumprir?

O Santo, abençoado Seja, lhe respondeu: Salomão, assim como milhões como ele, será anulado, mas nem um YUD da minha Torah será jamais anulado.

(Talmud de Jerusalém, Tratado Sanhedrin 2:6)

O Reconhecimento de Salomão

Ora! fica claro nos escritos posteriores de Salomão, como boa parte de seus provérbios e também no livro de Eclesiastes, ele revela o espírito abatido e a consciência de que tudo era vaidade… Podemos lembrar:

E olhei eu para todas as obras que fizeram as minhas mãos, como também para o trabalho que eu, trabalhando, tinha feito, e eis que tudo era vaidade e aflição de espírito, e que proveito nenhum havia debaixo do Sol.

“Então passei à contemplação da sabedoria, dos desvarios, e da doidice; porque, que fará o homem que seguir ao rei? O mesmo que outros já fizeram. … Pelo que aborreci esta vida. … Também eu aborreci todo o meu trabalho, em que trabalhei debaixo do Sol.” Eclesiastes 2.4-18.

“De tudo o que se tem ouvido, o fim é”, escreveu ele, “teme a Deus, e guarda os Seus mandamentos; porque este é o dever de todo o homem. Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até o que está encoberto, quer seja bom quer seja mau.” Eclesiastes. 12.13 e 14.

Eu, Você, Salomão, Jesus e o Til

Os ouvintes de Jesus em sua época bem conhecia a história de Salomão e como ele acabou por anular um “Til da Lei” pensando que mesmo assim poderia não de desviar

Foi seu terrível engano e sempre será o nosso.

Quando ouvimos as frases:

  • Importante é ser feliz
  • Deve fazer o que sentir no coração
  • Importante é que amo a Deus
  • E muitas outras…

Todas elas não passa de desculpas para fazer nossa própria vontade, pois o coração é enganoso e iremos cair como Salomão caiu.

Nenhum rabino pode se posicionar acima da Lei e Jesus não o fez. Nenhum Padre pode criar tradições que anulam as Escrituras e nenhum pastor pode invalidar a Lei se justificando na graça.

Jesus não só afirma que veio cumprir a Torah, mas também deixa um recado implícito:

Ai daquele que remover ou alterar nem que seja a menor letra do alfabeto Hebraico – um YUD sequer na Torah – (Dt 4.2)

Portanto Salomão, eu e você, devemos ter cuidado para não mudarmos um “Til” se quer da Lei

2 comentários em “Eu, Você, Salomão, Jesus e o Til da Lei (Torah)”

    • Obrigado pela observação – melhorei o texto para uma maior compreensão

Deixe uma resposta