Aprendendo a Oração do Pai Nosso – Mat. 6:5-15

O que aprendemos com a oração do Pai Nosso? Aprendemos a suplicar ao Pai ou é somente meios de justificativas perante Ele? Seria praticar nosso dever de “lembrar” o Pai o que Ele tem que fazer na terra e parece não estar disposto? Não, a Oração é um meio de relacionamento, comunhão e íntimo relacionamento do Pai com seus filhos.

I – O Pai É Nosso – Não foi simplesmente um modelo que Jesus nos ensinou. Nem tão pouco um credo para se repetir.

1. Aprendemos: Nós aprendemos que a chave para abrir a relação é quando o orador está disposto a santificar o “Teu nome”.

a) O orador tem um objetivo claro e definido que é trazer a vinda do reino – “Teu reino”.
b) Trazer o Reino porque nele acontece a vontade de Deus – “Tua vontade”.

2. Aprendemos: Que ao cuidar dos interesses de Deus, ele estará interessado nas necessidades do homem.

a) Deus nos traz o alimento – “O pão nosso de cada dia”.
b) Deus nos traz o Perdão – “Perdoa as nossas dívidas”.
c) Deus nos traz a Salvação – “Não nos deixes cair em tentação”.

3. Aprendemos a visão familiar:

a) Não dizemos “Meu pai” e sim: “Nosso Pai” (ou “Pai Nosso”). Mesmo estando orando sozinhos dizemos “Nosso Pais” porque oramos como igreja, como corpo de Cristo – isso tira de nós o individualismo e o egoísmo dando-nos a visão coletiva.

II – A Qual Entendimento Nos Leva Essa Oração:

1. Entendemos rapidamente nossa insuficiência.
2. Revela-nos que devemos confiar na proteção divina.
3. Ajuda-nos a permanecer em humildade e esperando a vontade do Pai.
4. Entendermos que Deus está disposto a nos guiar em nosso crescimento. Muitas vezes pedimos paciência e recebemos tribulação (Rom. 5:3-4).

III – Quais São os Resultados dessa Oração:

1. Nela, Jesus ensina que permanecemos nos limites das fraquezas e insuficiências humanas e a onipotência de Deus e Seu amor ilimitado.
2. Lança-nos à lucidez até reconhecermos nossa dependência como filhos.
3. Responde-nos e livranos fortificando-nos a fé.
Jesus orou muito; ensinou aos Seus discípulos a orar; deu-nos um modelo de oração, que é o Pai Nosso.
Qual é a nossa atitude diante destes fatos?

Deixe uma resposta