O Gritante Silêncio de Lázaro

Nas Escrituras, se lê as falas de Deus, de Jesus, de Pedro, de Herodes, dos Fariseus, de Marta…, mas de Lázaro não se ouve a sua voz. Porém Lázaro conseguiu levar mais pessoas a crerem em Jesus que muitos de nós. O propósito disso foi mostrar que a pregação eficaz está mais em nosso testemunho do que nas nossas palavras. Os que queriam matar a Jesus odiavam a Lázaro ressuscitado (João 11.43) por este ser evidência do poder de Jesus. Não tinha como olhar para Lázaro sem ver ou lembrar de Jesus. Lázaro andava pregando? Testemunhando? NÃO que se saiba. Ele era apenas um morto de 4 dias, que já fedia, mas agora havia ressuscitado. Por isso, Lázaro recebeu a mesma sentença de Jesus – Foi privilegiado a morrer como Jesus (João 12.10), certamente ele fugiu de cena. Quando as pessoas já estavam com medo de ficarem perto de Jesus porque sabiam que Ele seria preso, Lázaro e suas irmãs deu um jantar para o Mestre onde Maria unge seus pés com o nardo precioso. Engraçado é que a MULTIDÃO de todas as partes do mundo que chegavam a Jerusalém para a Festa Anual da Páscoa e Purificação, desciam uns 3 km para Betânia para estar com LÁZARO que já estivera 4 dias enterrado – e vendo-o voltavam CRENDO em Jesus – Eis o Problema – os religiosos estavam com medo das autoridades romanas tirarem o poder que eles tinham (João 11.48); Foi na beira da morte também que Satanás criou uma nova tentação a fim de levar Jesus para pregar na Grécia (João 12.20-23) dando a Ele um meio natural de escapar da morte. Lázaro não tem nenhuma palavra registrada nas Escrituras que ele tenha dito, mas se tornou foco das conspirações dos sumos sacerdotes contra Jesus e contra ele próprio, não porque pregava, mas porque era o próprio testemunho. Cabe a cada cristão saber de que forma o seu testemunho possa falar mais alto que suas palavras de modo a levar pessoas a crerem em Jesus. Mg 27

Deixe uma resposta