A Abolição do Pecado e a Réplica do Recebido

Um dos processos que o cristão demora entender é diferenciar à luz das Escrituras o que “Ele é” do que o que “Ele faz”.

Que Deus me ajude para usar as palavras certas… Vamos entender:

É o que “Eu Sou” que produz o que “Eu Faço”, ou seja, eu não sou um pecador PORQUE pratico pecados, eu pratico pecados por que “Eu Sou” pecador.

Existe dois processos constantes dentro do homem enquanto ele vive.

E saber como Deus lida com isso é fundamental para nossa libertação espiritual:

Como Deus Lida Com a Minha Natureza Humana – Com o Que Eu Sou:

1. Esse quem “Eu Sou” está claramente resolvido:

Deus resolveu isso pagando com a morte do Filho, agora estou redimido e reconciliado com Deus por meio da Cruz.

A expressão de Jó “Eu Sei Que Meu Redentor Vive” (Jó 19.25) é exatamente isso…

Ele pagou uma dívida minha que eu não tinha como quitar nem se entregasse a mim mesmo à morte.

Essa dívida não era para com o Diabo, mas para com o próprio Deus e só Ele poderia colocar o preço justo – e assim o fez.

Como Deus Lida Com o Que Eu Faço:

2. O que “Eu Faço”, ou seja, as coisas que eu pratico, e quanto mais pratico mais no fragrante eu fico, mais culpado me sinto, são apenas expressões do abismo que habita em mim.

PORÉM,

Ao passo que as coloco diariamente no altar de Deus, pois o pecado do crente está na luz (1 Jo 1.7), aos poucos vão se amortecendo pela FÉ

Ao passo que eu saiba que fui reconciliado com Deus e consiga aceitar no meu interior o seu perdão, vou tendo controle sobre o que eu faço, para escolher o que fazer e faze-lo com dignidade.

Não poderia ser mais perfeito que isso.

Imagine em que nos tornaríamos se fôssemos totalmente livres da prática do pecado – quão orgulhosamente pecadores nós nos tornaríamos só pelo fato de podermos nos gloriar na nossa santidade – jamais daríamos essa honra ao Pai.

O Grande Segredo Que Mostra Minha Libertação: A Réplica do Recebido

Por isso, Deus nos deu apenas a FÉ para crermos que somos o que ainda seremos.

É essa confiança que chega a mim pela graça, que me deixa cada vez mais pacificado e consequentemente menos manifestações inadequadas de pecados extravasam porque estão morrendo dentro de mim.

É só assim,

E nessa medida nos relacionamos com o próximo:

Só perdoa, quem:

  • Recebeu o perdão!

Quem recepcionou a graça, também dará graça a outros,

Só amará quem recebeu a visitação do amor,

Só acolhe quem foi acolhido pelo Senhor,

Só não julga aquele que creu que Deus colocou o julgamento sobre o seu Filho que se fez pecado por nós.

A única coisa que faz sentido para quem recebeu o que foi dado, é a repetição do que Jesus fez, se é que verdadeiramente recebemos (2 Co 13.5),

Pois com certeza foi dado a todos nós – resta saber se você recebeu ou deixou cair pelo chão.

Mas para isso, temos que destruir conceitos, culturas e estruturas construídas ao longo de nossa vida e,

Só é possível na renovação de nosso entendimento (Romanos 12.2)

Para que aconteça a “Replica do Recebido”

Deixe uma resposta