Abrindo os Sete Selos Ap 6

Por

Abrindo os Sete Selos Ap 6 é uma mensagem que não pode deixar de ser anunciada hoje em todos os lugares. Está em Apocalipse 6, 7 e 8.

Este texto revela o controle de quem está sentado no Trono e o Cordeiro que tem em suas mãos, o controle e destino de toda à terra – o Livro da História da humanidade.

Abrindo os Sete Selos Ap 6

Quem abre os Sete Selos é o próprio Jesus porque chegou a hora de manifestar o seu poderio sobre toda a criação.

I. No Meio da Igreja:

Pode não parecer que é verdadeiro, e podemos nem perceber devido nossa falta de conhecimento das Escrituras e sensibilidade espiritual, mas o livro de Apocalipse apresenta a Cristo como aquela pessoa que é a própria Glória de Deus bem no meio da sua igreja, e a pergunta é:

O que Jesus faz no meio da sua igreja?

“Sondando! Corrigindo! Exortando! Encorajando!”

II. Jesus Escreve Sete Cartas:

Já muito pregadores falando da presença de Jesus aqui na terra e dizendo que Ele conquistou tudo e nunca escreveu um livro sequer, a não ser quando escrevia na areia quando aquela mulher foi pega no ato de adultério.

Mas, a exemplo das cartas de autoria do apóstolo Paulo, escritas por outras pessoas enquanto ele ditava, podemos dizer que Jesus é o autor direto e não apenas de forma inspirativa, das “Sete Cartas” para as sete igrejas quando ditava e João escrevia.

Estas cartas escritas por Jesus Cristo, mostra-nos:

  • O que a igreja pensava a respeito de si mesma, e
  • E qual era a realidade dela perante os olhos do próprio Cristo.

III. A Autoridade desse Autor

Os capítulos 4 e 5 nos dá uma das visões mais gloriosas e de esperança que poderíamos ver:

“O Criador sentado no trono e o Cordeiro Redentor sendo igualmente glorificados por todos os seres do universo e que este Cordeiro tem em suas mãos o livro da História.

IV. As Dores de Parto:

Podemos ver nestes capítulos mostrando relances dos sofrimentos que virá sobre a humanidade:

  • Das dores de parto para que o Filho nasça;
  • Dos juízos divinos sobre os inimigos da igreja;
  • Do triunfo final de Cristo tratando com a igreja.
  • Do tempo que está sujeito à revelação da ira de Deus.

É esse autor que vemos Abrindo os Sete Selos Ap 6.

Abrindo os Sete Selos - Ap 6

V. Os Movimentos do Tempo:

Abrindo os Sete Selos Ap 6, o tempo passa para nós terráqueos, mas para Deus são apenas eventos sucessivos para que Sua Glória se manifeste.

Os sete selos descrevem movimentos que modificam projetos, planos, governos, reinados para um desfecho até o regresso glorioso de Cristo.

Abrindo os Sete Selos Ap 6, são visões de:

  • Paz;
  • De guerra;
  • De fome;
  • De morte;
  • De perseguição à igreja,
  • E do juízo de Deus sobre os seus inimigos.

VI. O Céu Controla a Terra:

Os movimentos e mudanças pelas quais a terra passa, estão diretamente controladas à medida em que os “Selos” são abertos lá no céu.

Deus é quem dá o “xeque-mate” Abrindo os Sete Selos Ap 6, controla os eventos embora a humanidade não perceba, a história está em suas mãos.

VII. Os Quatro Primeiros Selos:

Os quatros “Selos” que são abertos em primeiro lugar, mostra uma sequência axiomática de dois pontos importantíssimos:

  • Ira de Deus X Graça de Deus.

Para sorte da igreja, dos ímpios e de qualquer que estiver vivo aqui na terra, apesar da “Ira de Deus”, ainda está presente a Sua Graça. Ainda se pode clamar e ser respondido, chorar, e ter as lágrimas colhidas.

VIII. Do Sexto Selo Em Diante:

A humanidade chega ao ponto de provocar tanto a Deus, que sua Graça já não está mais disponível e assim vem a “ira” de Deus sem mistura. É o dia do juízo.

IX. Jesus Histórico X Jesus Glorificado:

Aqui temos duas versões para o mesmo assunto, para a mesma ocasião revelado pela mesma pessoa em fazes diferente de sua revelação.

  • Jesus Histórico
    • Mateus 24, Marcos 13 e Lucas 21, Guerras (Mt 24:4,5 e 6:6,7a); fome (Mt 24:7b e 6:5-8); perseguições (Mt 24:9-25 e 6:9-11); abalos do mundo (Mt 24:29 e 6:12-17); segunda vinda (Mt 24:30-31 e 6:16-17).
  • Jesus Glorificado Abrindo os Sete Selos Ap 6:
    • Apocalipse 6 – Os Sete Selos

X. Quatro Fatos a Observar:

  1. Deus assentado no Trono e o Cordeiro são adorados por todo o Universo;
  2. Quem dita os rumos da história sabe o que está fazendo – é Deus reinando;
  3. O Cordeiro com o Livro nas mãos tem o controle e é ele quem abre os selos. Os acontecimentos estão meticulosamente calculados e são necessários. O Cordeiro governa!
  4. Todos os eventos por mais dolorosos que sejam, acontecem sem a permissão do Cordeiro de Deus – Tudo acontece porque ele determina.

XI. O Primeiro Selo – Cavalo Branco – Jesus:

Abrindo os Sete Selos Ap 6, temos os Quatro Cavaleiros do Apocalipse (Ap 6.1-8)

O primeiro a sair é o Cavalo Branco, e existe muitas interpretações sobre o que e quem é ele (Ap 6.1-3).

A). O Cavalo Branco é o Anticristo (Adolf e Warren Wiesbe:

Esse é o Anticristo: Adolf Pohl e Warren Wiesbe interpretam assim usando argumentando que o Apocalipse usa imagens duplas para fazer contrastes:

  • Duas mulheres: a mulher e a prostituta;
    • Duas cidades: Jerusalém celeste e Babilônia;
    • Dois personagens sacrificados: O cordeiro e a besta;
    • Nesta passagem: O anticristo se contrapondo ao Cristo.

Neste caso, Abrindo os Sete Selos Ap 6, temos o cavalo branco que não passa de uma aparência de inocência encenada, fingida e de uma luz falsa, pois o diabo gosta de esconder-se por trás de grandes virtudes:

  • O anticristo é um pacificador;
  • Ele terá excelentes vitórias.
  • Ele será aclamado como invencível.
  • O anticristo vai controlar o mundo inteiro. O diabo gosta de esconder-se. 0 lobo predador precisa ser despido de sua pele de ovelha.

B). O Cavalo Branco São Conquistas Militares (William Barclay):

Para William Barclay, o Cavalo Branco são conquistas militares e seus argumentos são:

  • O Cavalo Branco significa uma sequência de invasões militares do Império Romano, e outros impérios que viriam se levantando. O Cavalo Branco é próprio de um rei vencedor e o Arco em suas mãos é apenas o símbolo do controle e poderio do novo conquistador.

C). O Cavalo Branco é o Evangelho (George Ladd):

Para George Ladd, o Cavalo branco não é nada além da pregação do Evangelho em dimensões universais que vem prevalecendo mesmo em terríveis perseguições e chegará vencedor pelo mundo inteiro e em todas as nações (Mt 24:14).

George Ladd argumenta:

  • Os cristãos mesmo leigos confundiram os letrados rabinos;
    • Sem poder político ou social, mostram-se mais fortes que o Sinédrio;
    • Sem um sacerdócio, desafiaram os sacerdotes e o templo;
    • Sem um soldado sequer, foram mais poderosos que as legiões romanas. E foi assim que fincaram a cruz acima da águia romana.
    • Os mártires que morreram, morreram por causa da Palavra de Deus (Ap 6.9).

D). O Cavalo Branco é Jesus Cristo (William Hendriksen):

William Hendriksen interpretou o Cavalo branco e seu cavaleiro como sendo Jesus Cristo ressuscitado

  • Amado, sempre que Cristo aparece, vem Satanás atacando intensamente e no texto que estamos analisando, após o Cavala Branco (Jesus Cristo) logo se desponta os cavalos Vermelho, Preto e Amarelo.

Podemos afirmar que é Jesus Cristo porque essa cor é por demais figurada nas Escrituras e nesse versículo, as palavras são bem taxativas:

  • Ap 6.2: Branco + Coroa + Saiu Vencendo + Para Vencer;
    • Ap 1.14: Cabelos Brancos;
    • Ap 2.17: Pedrinha Branca;
    • Ap 3.4,5,18: Roupas Brancas;
    • Ap 14.14: Nuvem Branca;
    • Ap 19.11,14: Cavalos Brancos o Fiel e Verdadeiro;
    • Ap 20.11: Trono Branco.

XII. Segundo Selo – Cavalo Vermelho (Ap 6.4):

E Abrindo os Sete Selos Ap 6, não restam dúvidas de que o Cavalo Vermelho representa a guerra e a perseguição aos que creem em Deus e isso em todos os séculos, não só agora ou nos fins dos tempos e perseguição até à morte. Mas, quanto mais nos aproximados do tempo, mais perseguição virão e posso lembrar que o século XX teve o maior número de morte pelo evangelho já registrado e o Quinto Selo que é mostrado a alma dos mártires por Cristo e pelo Evangelho.

a)      Ap 6.4: “…Cavalo Vermelho recebe uma GRANDE espada…” – Porém, é o Cavalo e seu Cavaleiro Vermelho, (Segundo Selo), que lhe é dada não uma espada, mas uma Grande Espada para que as pessoas matassem umas às outras. (Mt 5:10,11; Lc 21:12; At 4:1, 5:17).

b)      Ap 6.4: “…tirar a paz…” Sem paz alguma, as pessoas perdem a segurança, mas como poderiam ter paz se rejeitaram o “Príncipe da Paz”. Uma das coisas mais insanas que existe é os homens se voltarem contra os outros e me parece que já estamos à beira de uma dimensão dessa como nunca. É guerra em todas as dimensões:

  • Desde que Caim matou Abel;
    • Todos são vítimas sacrificadas sobre o altar de Satanás;
    • A Primeira Guerra Mundial;
    • A Segunda Guerra Mundial;
    • Guerra de digital;
    • Guerra de ideologias.

c)      Abrindo os Sete Selos Ap 6, o Cavalo Vermelho é um agente do dragão vermelho, que é assassino desde o princípio (Ap 12.3) A terra está bêbada de sangue e cambaleando pela guerra. Os homens se tornam loucos, feras bestiais com sede assassina.

XIII. Terceiro Selo: Cavalo Preto: Pobreza, Escassez e Fome (Ap 6.5,6)

É literalmente um mal chamando outro mal, pois uma vez que a “paz foi tirada” (no segundo selo), já não se comercializa e negocia livremente. A guerra trazida pelo Cavalo Vermelho, resulta no Cavalo Preto trazendo:

  • Fome, Pobreza, Opressão e Exploração

Havendo guerra, haverá fome e toda humanidade vai ser atingir o mundo inteiro e a cevada que era dada aos animais, agora será alimento para quem não quer morrer de fome.

O Vinho e o Azeite: Como podemos ver, o símbolo da fartura não sofre alterações porque os “donos” do poder sabem garantir o que eles gostam, mas pobreza é porque o cristão não cede ao erro, ao engano, ao pecado e por isso não podem comprar nem vender (Apo 13.17)

XIV. O Quarto Selo – Cavalo Amarelo: Morte (Ap 6.57,8)

Abrindo os Sete Selos Ap 6, se “paz” já não existe trazendo a guerra, que consequentemente a guerra destrói os alimentos trazendo a fome que por sua vez traz a “Morte” – esse é o Cavalo Amarelo.

Mas, a traz da Morte tem também o Hades que colhe aqueles que foram derrubados pela Morte. A Morte rouba o corpo, porém o Hades quer levar a alma.

A Quarta Parte: Mas fiquem tranquilos, pois a Morte e o Hades só estão fazendo que lhes é permitido pelo Cordeiro de Deus que tem o Livro da História em suas mãos e eles levarão apenas a “Quarta Parte” da humanidade.

A Morte possui 4 ferramentas:

  1. A espada: A espada grande que provoca a guerra.
  2. A fome: A fome é consequência da guerra.
  3. Mortandade: Pestes crescem desnutrição, pobreza fome e guerras.
  4. As bestas feras da terra: Sabem despedaçar e devorar tudo.

XV. O Quinto Selo: Clamor no Céu (Ap 6.9-11)

As almas dos que morreram pela sua fé estão no céu – (Ap 6.9)

As coisa começam a mudar a partir do momento que acontece a intercessão, o clamor lá no céu que ecoa aqui na terra

Abrindo os Sete Selos Ap 6, a Causa do Evangelho traz perseguições que Causa efeito de clamor e começa mudar toda a situação.

Essas pessoas foram mortas, mas ainda não ressuscitaram. Essas pessoas ainda mortas aqui na terra, sabem perfeitamente o que passam com as pessoas aqui na terra. Elas estão mortas na carne e para o mundo, mas não estão dormindo como se não houvesse o amanhã. Elas estão com Cristo

O Privilégio dos Fiéis: eus deu a elas o privilégio de morrerem martirizadas por causa de Jesus, por amarem a Palavra de Deus.

Estes não são aqueles que amaram este mundo, amaram a mamom e a sua própria vida, nem adoraram o anticristo.

Eles testificaram e selaram com o seu sangue o amor que tinham a Jesus e é isso que faz o Nome de Jesus:

Jesus deixou isso claro no sermão profético: “Então vos entregarão à tribulação, e vos matarão, e sereis odiados de todas as gentes por causa do meu nome” (Mt 24:9,10).

Este clamor no céu não é por vingança pessoal: Eles simplesmente não perguntam “Se” ou “Por quê?”, mas pergunta “Até quando?”.

Muitos cristãos buscando vingança, buscando ser exaltados pelo próprio Deus, pedindo a Deus que destrua os outros.

Esse não é o clamor que se levanta. O clamor que se levanta não é pessoal, mas é um pedido para que a Justiça Divina intervenha (Lc 18.7-8).

Esse é o clamor da igreja diante dos massacres: arenas, piras, campos de concentração, prisões, câmaras de gás, fornos crematórios.

Não é sobre nós, mas é o próprio grito de lamentação, mas o lamento pela honra de Deus.

Vestes brancas: Estes são tidos com retidão, santidade e alegria, pois estar no céu é bem-aventurança. É glorificação. Não plena ainda porque não houve a ressurreição, mas incomparavelmente melhor do que estar no corpo (Fp 1:23).

Os fiéis estão descansando: O número de mártires precisam se completar, e eles não estão dormindo e sim no descanso de Deus. Nem dor, nem pranto, nem luto porque sabem que o Cordeiro controla tudo e tudo está nas suas mãos.

Nem um fio de cabelo nosso pode ser tocado sem que ele permita. Mas, precisamos saber que nos dado a graça não apenas de crer em Cristo, mas também de sofrer por ele e até de dar a vida por ele (Fp 2.17; 2 Tm 4.6).

XVI. O Sexto Selo: O Clamor dos Fiéis Mortos (Ap 6.12-17)

1. O juízo chegou: O significado disso é muito desastroso para milhares de pessoas porque as portas da graça estão fechadas, é o dia da ira do Cordeiro

Abrindo os Sete Selos Ap 6, este é o sexto selo e ele introduz o dia do juízo. Este dia vem acompanhado de medo, terror, espanto e é descrito sob dois simbolismos:

  1. O universo sendo sacudido Abrindo os Sete Selos Ap 6:

Abrindo os Sete Selos Ap 6, o próprio universo está abalado – (Ap 6.12-14) – Deus ama tanto o homem, que o seu julgamento ou restauração são motivos suficientes para que o universo entre em colapso,

Sol, lua, estrelas, céu, montes e as ilhas, tudo que era sólido, firme, agora estão abalados.

2. Os homens desmaiarão de terror:

Os homens estão em profundo desespero – (Ap 6.15-17).

Abrindo os Sete Selos Ap 6, observem que os números são iguais para classes de pessoas classes de elementos abalados:

Sete classe de pessoas:Sete Classe de elementos:
ReisCéu (retirou-se como um livro se enrola),
GrandesTerra (tremeu)
ComandantesSol (tornou-se negro)
RicosLua (como sangue)
PoderososCavernas (abaladas)
EscravoRochas (abaladas)
LivreMontanhas (abaladas)
Abrindo os Sete Selos Ap 6

Abrindo os Sete Selos Ap 6, os homens estão buscando um lugar para se esconder, mas para onde o homem pode fugir e se esconder de Deus?

Deus está em toda parte.

Para ele luz e trevas são a mesma cousa.

O primeiro instinto do pecado se esconder como no Éden.

Os homens buscam a morte, mas não os pode esconder da ira de Deus

O maior temor do pecador não é a morte, mas a manifestação plena da presença de Deus. O aspecto mais terrível do pecado é que converte o homem num fugitivo de Deus.

CONCLUSÃO

  • Não vamos falar do “Sétimo Selo”, porque temos que resolver algo muito importante:
    •  O dia do juízo se aproxima – Mas hoje ainda é o dia aceitável.
    • Ainda você pode se voltar para Deus e encontrar perdão.
    • Você quer vir à Cristo neste dia?
    • Você está preparado para encontrar com Cristo? 
    • Você já está disposto a enfrentar perseguição, pobreza, espada, fome e a própria morte por amor a Cristo e sua Palavra?

Esta mensagem: Abrindo os Sete Selos Ap 6, está apoiada na Palavra de Deus em Apocalipse capítulo 6 e 7

Para mais mensagens, instale o aplicativo Pregações ou visite nossa página

Deixe uma resposta