Comentário Salmos 1: Três Hábitos do Homem Ímpio

Por

Salmos 1.1 “Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores”;

Nós temos aqui o cuidado do poeta em citar três hábitos do justo e três hábitos do ímpio. Eles são fáceis de observar

I. TRÊS HÁBITOS DO JUSTO

  1. Não Anda;
  2. Não se Detém;
  3. Não se Assenta.

A raiz da palavra “Não” é bem arraigada na segura decisão expelindo qualquer espírito de dúvidas que possa assaltar a mente do justo.

Quando o justo decide obedecer ao Senhor, vencer as tentações não são tão difíceis quanto parece.

II. TRÊS HÁBITOS DO ÍMPIO

  1. Maus Conselhos;
  2. Caminho de Pecadores;
  3. Escarnecedor.

Ao analisar este texto podemos chegar às seguintes compreensões:

 

1. Teve Uma Criação Baseada na Maldade (Conselho dos ímpios Sl 1.1)

A palavra usada no hebraico para Ímpio é Solto, Apartado ou não ligado a Deus. É justamente isso que acontece quando qualquer pessoa está “solta de Deus”, não vive ou está andando sem pegar nas mãos de Deus. Essa pessoa se tornar a impiedade em pessoa. Muitas vezes nós esquecemos disso.

O homem que tem seu espírito separado de Deus consequentemente será um ímpio e nenhum bom conselho terá para alimentar seus arredores.

O salmista ensina esta mesma doutrina da conexão do ateísmo com transgressão no Salmo 14.01: “Disse o néscio no seu coração: Não há Deus”.

Os pensamentos só podem gerar a imoralidade e já que a mente não tem um “parâmetro” de justiça porque está cortada de Deus, tudo que sair de sua boca também não será bom conselho.

Geralmente ele foi criado também por ímpios ou no mais, ele abandonou os caminhos de bondade de seus pais, portanto sua criação é má.

Se ele rejeitou os bons caminhos de seus pais para a vida, ele teve que desenvolver seus próprios conceitos errados para permanecer na maldade.

Os animais são irracionais, mas o homem ímpio procura justificar suas razões para ser ímpio. Ele precisa argumentar para si mesmo e para os outros porque dentro dele existe uma semente de Deus que é a razão, mas ele precisa de convencer a sua própria razão para continuar em seu próprio caminho.

Uma coisa é certa, enquanto ele não se distrai com sua maldade, ele se torna aborrecido e insatisfeito consigo mesmo.

2. Teve a Maldade Desenvolvida (Se detém no caminho dos pecadores. Sl 1.1)

Pecadores neste sentido, são aqueles que vivem ou permanecem em pecados sem qualquer sentimento de estarem fora da adequação espiritual.

-> Ele se deteve tanto nos pecados que estes se tornaram sua própria cultura pecadora e além disso, essa vida individual a que o pecador se detém, se replica para seus filhos e atinge toda a nação.

Seus pensamentos permanecem na incredulidade e ele anda contra a Lei de Deus.

Uma vez que ele não pratica a Lei de Deus e nem é a favor dela, ele precisa desenvolver atitudes contrárias e por isso é necessário chegar a ser um escarnecedor.

O escarnecedor já chegou no estado de maldade desesperada e uma irreverência tanto para com o justo quanto para com o próprio Deus.

3.  Tem Um Final Cheio de Maldade

Se o justo é abençoado porque não anda, o ímpio é amaldiçoado por que além de andar em seus próprios conselhos ímpios, ainda anda nos dos outros ímpios.

É ainda amaldiçoado porque seus conselhos tem a função de gerar e impulsionar mais ímpios e impiedades.

Quanto mais longe ele vai, mais maldade vai semeando, e se ele vai longe e vai alto, é somente para que os justos sejam testados e para que sua própria queda seja por demais dolorida.

O conselhos dos ímpios levam outros a se tornarem mais pecadores, mas tanto estes quanto aqueles se enchem de miséria e seu fim é a morte.

Deixe uma resposta