Existem Anjos Territoriais Para Nações e Cidades?

Por

O que podemos entender nas Escrituras sobre anjos e demônios? Existem Anjos Territoriais Para Nações e Cidades?

No livro de Daniel 10.21 “Mas eu te declararei o que está registrado na escritura da verdade; e ninguém há que, juntamente comigo, se faça forte nessas coisas, senão Miguel, vosso príncipe”.

No livro do profeta Daniel o próprio agente celestial faz referência ao “Príncipe da Pérsia” e ainda um outro como “Príncipe da Grécia” insinuando claramente que seriam dois anjos responsáveis por estas duas nações.

Há entretanto interpretações de que estes sejam lideres humanos, porém o texto não se sustenta nessa interpretação.

Esta passagem mostra uma guerra entre estes dois príncipes anjos caídos com os anjos celestiais Miguel e Gabriel.

A escrita de Siraque e a de Jubileu (livros apócrifos) que não estão no Canon das Escrituras também confirma a história.

Outros textos no Novo Testamento tais como Ap 1.20; 2.1,8,12,18, nos dá o mesmo entendimento:

Ap 1.20 “…as estrelas são os mensageiros enviados para as sete igrejas…”

Estes textos anunciam o entendimento que cada igreja possuem anjos específicos e que estão a serviços daquela comunidade cristã.

Comparando o texto de Atos com Deuteronômio nós temos dois textos interessantes:

  • At 17:26 E fez de um só sangue, cada uma de todas as nações dos homens, para habitarem sobre toda a face da terra, havendo determinado os tempos tendo sido de antemão ordenados, e os limites da habitação deles;
  • Dt 32.8-9 “Quando o Altíssimo separou os povos e deu a cada nação as suas terras em herança, quando separava os filhos dos homens (orig. filhos do humano) uns dos outros, fixou os limites dos povos, segundo o número dos filhos de Deus! 9. Mas o povo preferido do SENHOR é Israel: Jacó e a descendência que lhe coube”.

O que está escrito e dito, é que desde Adão “filhos do humano” como está específico no original, Deus em sua onisciência já calculava os números dos homens na terra.

Podemos lembrar aqui, um marco bem definido dessa divisão sendo trabalhada por Deus nos acontecimentos da Torre de Babel.

Mediante o exposto acima, podemos fazer uma inferência ou ilação (Consiste, portanto, em derivar conclusões a partir de premissas conhecidas ou decididamente verdadeiras) que:

Se Deus, a partir do primeiro ser humano, já fez todas as divisões de quantidade de pessoas e demarcou suas terras e limites baseado na quantidade dos filhos de Israel (Dt 32.8), quando Israel ainda nem existia, podemos concluir que:

Deus já havia determinado a quantidade de anjos para acompanhar seus respectivos territórios, pois eles estão à serviço do Altíssimo na face da terra.

Ainda mais sabendo que os anjos foram criados antes que os homens conforme relata o livro de Jó.

Nós temos mais argumentos fundados na resposta positiva, então podemos dizer que SIM, existem anjos designados por territórios.

Deixe uma resposta