O “Eu Sou” do “Quem Sou Eu?”

Por

Se pegarmos os princípios da vida de Moisés, veremos que é justamente daquilo que nós fugimos que Deus nos ordena enfrentar.

Moisés fugia de Faraó, do Egito, de seu passado, e foi justamente para lá que Deus o enviou.

Ao se apresentar, Deus lhe explicou que era o Deus de seus pais e que era para mandar que Faraó deixasse seu povo ir embora.

Moisés, um “Ficha Suja” no país do Egito, logo criou muitos obstáculos e disse: “Quem sou eu para ir até Faraó com essa exigência? Por que ele me ouviria?”

Mas Deus tem respostas às nossas perguntas. Ele disse:

  • “Ehyeh imach, eu estarei contigo”

Mas, (indagou Moisés). Quando eu falar com Faraó, ele me perguntará em nome de quem eu estou falando, ou quem é esse Deus que está mandando? E Deus respondeu:

  • “Ehyeh asher ehyeh” que foi traduzido por “Eu Sou aquele que Sou” ou “Eu Serei o que vou Ser”, ou ainda, “Eu serei o que Sou e Sou o que Serei

O rabino francês dos anos 600, Rabbi Shlomo, faz uma ligação interessante com o maior problema que Moisés tinha: “Quem Sou Eu?“, com a resposta de Deus: “O Eu Sou Irei Contigo” – Onde a dúvida está em Êxodo 3.12, e a resposta dois versos à frente – Êxodo 3.14.

Em essência – Deus se apresenta como Aquele Que Estará Com o Enviado. Essa é a máxima dos missionários, dos evangelistas, dos pastores, de todos os nascidos do Espírito e que cumprem o mandato de Deus. Essa é uma identidade essencial de Deus.

Bem equacionou o rabino em suas palavras:

Eu não farei isso por você;
Eu não farei isso sem você;
Eu não deixarei que faça sozinho.

Logo a matemática antropológica de Jesus é a mais verdadeira desde os tempos hodiernos… “Se você estiver em MIM, então SERÁS o que EU SOU

(Reflexão 50)

Deixe uma resposta