Categorias
Pregação Expositiva Salmos

Salmos 6: O Penitente Passará

Salmos 6: O Penitente Passará aborda a situação do cristão levando a tristeza, o ódio, a humilhação e o pecado a Deus. Uma vez que uma garrafa de cerveja não é o bastante para curar nossas emoções – Só Deus pode vasculhar nosso interior e trazer refrigério.

Salmo de Daví

Com o Salmo 6, você também poderá encontrar semelhanças nos de número 32, 38, 51, 102, 130 e 143 – Todos eles expressam nossas agonias e distorções das mais variadas e é melhor que o façamos na presença do Eterno.

Os versículos abaixo, mostram a pegadas que marcam aqueles que se encontram com um espírito contrito e quebrado ao voltarem-se para Deus

  • A Tristeza – versículos 3,6 e 7
  • A Humilhação – versículos 2 e 4
  • Do Ódio e Pecado – versículo 8

Muitos dos sentimentos, que nem mesmo precisam de arrependimento, são transformados em genuína contrição de arrependimento pelo Espírito Santo – tirando para fora toda raiz escondida

Este Salmo tem um título de

“Ao mestre da música no Neginoth sobre Sheminith”

Eram músicos que inclusive tocaram no dia que Davi trouxe a Arca da Aliança (I Crônicas 15.21), receberam este Salmo 6 para tocarem em oitava ao tom do baixo para melhor se adequar ao cântico dessa canção de lamentos.

Pregando no Salmo 6

Uma leitura cuidadosa neste Salmo, podemos verificar uma divisão para duas partes:

I.

Sl 6.1 ao 7: Existe um clamor que sai espremido pela alma e o espírito do salmista. Nota-se uma forte aflição

II.

Sl 6.8 ao 10: Fica claro que novos tons sonoros alteram a letra da música do salmista, para um tom de confiança no Eterno – é aquela alegria da oração respondida, pois o que o espírito e a alma do salmista amargava, ja saiu para fora e não inflama mais o seu interior

Argumentações no Salmo 6 Para o Pregador:

Salmo 6.1: Senhor, não me castigues na tua ira
nem me disciplines no teu furor.

Salmo 6.1 – Este é um bom sermão para pessoas aflitas

1. Os tratamentos de Deus em dois lados.

(a) – Repreensão, por meio de um sermão contundente, um juízo sobre uma outra pessoa, uma pequena provação em nossa própria pessoa, ou uma admoestação solene em nossa consciência por parte do Espírito Santo

(b) – Castigo: Isso vem a seguir quando a primeira chamada não é ouvida. Dor, perdas, talvez por morte, melancolia e outras provações.

2. Os males do tratamento de Deus a serem mais temidos, são a ira e o desprazer de Deus em nossa vida.

3. Como evitar esses males do tratamento de Deus?
Através da humilhação, confissão, mudança de comportamento, fé no Senhor.

O maior temor do crente deve ser a ira de Deus. O que este fato revela no coração? Por que isso acontece? O que tira o temor?

Salmo 6.2: Misericórdia, Senhor, pois vou desfalecendo!
Cura-me, Senhor, pois os meus ossos tremem:

Salmo 6.2: A única Argumentação do Penitente

Com nossa miséria à flor das nossas emoções, qual argumentação poderíamos levar ao Pai a não ser “Ad Misericordiam”?

A nossa condição outrora imperceptível, agora revelado pelo Espírito Santo e trazida à nossa consciência só nos resta mesmo é pedir a misericórdia e se a tivermos então podemos avançar no pedido:

Cura-me – Precisamos da cura divina porque nossos ossos tremem

Salmo 6.3: todo o meu ser estremece.
Até quando, Senhor, até quando?

Salmo 6.3: O Sofrimento Traz a Impaciência:

Todos nossos pecados, trazem sofrimento e estes nos deixam impacientes até para com Deus:

“Até Quanto, Senhor?”

Estamos ali clamando, mas parece que o único a não ouvir é o Senhor, Ele parece tardar ou não esta importando com nossos gemidos, pois estou aguardando a minha cura

Por quanto tempo prolongará as aflições dos justos?

Salmo 6.4: Volta-te, Senhor, e livra-me;
salva-me por causa do teu amor leal.

Salmo 6.4: Ou Deus teria ido embora?

Se já críamos que todos os lugares estão preenchidos pela presença de Deus, pois a Glória do Senhor encheu toda a terra, como Ele poderia se deslocar e ido embora?

Porque dizer: “Volta-te…” se apenas “Ele Está!”

Mas, sim! Em nossas emoções Deus vai, se retira e fica ausente, mas na verdade é apenas uma sensação provocada pelo Espírito Santo para que nos acheguemo-nos mais a Ele

Esse é um clamor de um coração arrependido e o motivo do clamor é por causa do “Teu Amor Leal”

Salmo 6.5: Quem morreu não se lembra de ti.
Entre os mortos, quem te louvará?

Salmo 6.5: Essa é a Oração do Santo Abandonado

Aqui temos a consciência da prestação de serviço na terra e a necessidade de louvar ao Senhor enquanto esse dia não se achegue a nós.

Se estamos louvando, clamando, suplicando, saiba ó Senhor! é por que ainda existe um fôlego em nossa vida que almeja a sua cura e livramento

Salmo 6.6: Estou exausto de tanto gemer.
De tanto chorar inundo de noite a minha cama;
de lágrimas encharco o meu leito.

Salmo 6.6: As Lágrimas Estão em Abundância

O santo arrependido e quebrantado tem motivos para o chorar por toda a noite.

Estarrecedor é não aproveitar as angústias e aflições para se manifestar em lágrimas na longa noite da alma – está é uma oportunidade ímpar, porque a alegria vem ao amanhecer

Salmo 6.7: Os meus olhos se consomem de tristeza;
fraquejam por causa de todos
os meus adversários.

Salmo 6.7: E Quem Não Tem Adversários?

É uma tarefa quase que incompreensível perceber a necessidade de termos adversários

Melhores adversários são estes que nos causa tristeza a ponto de nos consumir

Salmo 6.8: Afastem-se de mim
todos vocês que praticam o mal,
porque o Senhor ouviu o meu choro.

Salmo 6.8: O Perdão Nos Separa dos Ímpios

Quando o Senhor escuta o nosso choro, sem dúvidas teremos forças para abandonar nossos maus companheiros

Vão! Vão para bem longe de mim, por que o Senhor me ouviu

Salmo 6.9: O Senhor ouviu a minha súplica;
o Senhor aceitou a minha oração.

Salmo 6.9: Ele Ouviu, Ele Aceitou

Sem dúvidas nossas futuras gerações saberão que o Senhor OUVIU, ACEITOU e é isso que nos aumenta a fé – a certeza de um Deus e Pai presente

Versos que soarão nas histórias contada a nossos filhos que confortavelmente deitam em nosso colo

Contos de geração para geração

Salmo 6.10: Serão humilhados e aterrorizados
todos os meus inimigos;
frustrados, recuarão de repente.

Salmo 6.10: A Colheita de Nossos Inimigos

Em fim o salmista fala que todo sofrimento tem um fim, e os resultados é a humilhação dos nossos inimigos

A vergonha, humilhação e o terror estão guardados para hora certa

Deixe uma resposta